Publicado por: mpv | 7 de outubro de 2014

Continente Antártico

A Antártica situa-se quase inteiramente dentro do círculo polar antártico, rodeando o Polo Sul e sendo cercado pelo Oceano Antártico, que fica entre o Oceano Pacífico e o Atlântico. Devido ao frio intenso com ventos violentos, esta região, permanentemente coberta pelo gelo, possui condições desfavoráveis para quase todo meio de vida, porém, vivem ali os pinguins, que procuram seu alimento no mar, focas e também um grande número de baleias.

polo-sul-antartica

A Antártica é o quinto continente em extensão, é o único sem divisão geopolítica. Com o interior tão seco quanto o deserto do Saara, com ventos intensos que chegam a 327 km/h, a Antártida é três vezes mais alta que qualquer outro continente e é também o continente onde foi registrada a temperatura mais fria de todos os tempos (-89,2°C na estação Vostok em 21/07/1983).

Devido às baixas temperaturas registradas (a temperatura média varia de 0°C no verão no litoral a -65ºC no inverno no interior), a Antártica é o continente mais inóspito do planeta e, por isso, possui muitas regiões ainda não exploradas pelo homem.

Durante todo o ano cerca de 98% do território permanece congelado. E no inverno sua extensão chega a aumentar até 1mil km de largura por causa do gelo.

 

– Área total: 14 milhões km2 (aproximadamente)

– Área sem gelo: 280 mil km2 (aproximadamente)

– Área com gelo: 13,7 milhões km2 (aproximadamente)

– População permanente: 0 habitantes

– População não permanente (pesquisadores): cerca de 1.000

 

É recoberta por uma eterna camada de gelo que pode chegar a 3,7 km de espessura. Essa é a principal razão porque a Antártica é o continente com maior elevação média. Debaixo da camada de gelo existe abundantes recursos minerais, como petróleo, ferro e carvão. Durante o inverno seu tamanho chega a dobrar devido ao congelamento das águas oceânicas.

A região próxima ao Polo Sul é desprovida de fauna e flora, habitada apenas por cientistas das estações de pesquisa da Antártica. Já chegou a registrar 89°C negativos. O continente é governado por um tratado internacional.

antarctica

História

 

Os primeiros exploradores desta região atingiram o Pólo Sul somente em 1912 e o mapeamento do relevo foi feito por fotografias aéreas, única forma possível para atravessar o gelo. Ainda há muito que se estudar e observar neste continente, que tem muito a dizer sobre o passado glacial da Terra e sobre suas condições climáticas.

Juridicamente, a Antártida está sujeita ao Tratado da Antártida, pelo qual as várias nações que reivindicaram território no continente, com o propósito de explorar seus minérios nos grandes depósitos de carvão e outros minerais (Argentina, Austrália, Chile, França, Noruega, Nova Zelândia e Reino Unido) concordam em suspender as suas reivindicações, abrindo o continente à exploração científica.

Por esse motivo, e pela dureza das condições climáticas, a Antártica não tem população permanente, embora tenha uma população residente de cientistas e pessoal de apoio nas bases polares, que oscila, em seu número, entre o inverno e o verão.

Uma outra questão importante que envolve a região, na atualidade, é o derretimento das calotas polares. Com o aquecimento global, provocado pelo efeito estufa, enormes blocos de gelo ( icebergs ) têm se desprendido do pólo sul. Este fenômeno climático pode acarretar sérios danos no futuro caso continue. Pesquisadores afirmam que muitas cidades litorâneas podem desaparecer do mapa caso o quadro não seja revertido.

 

Fauna e Flora

 

Estima-se que na Antártica existam 150 espécies de peixes que se adaptaram para viver em locais muito frios. Devido a Convergência Antártica (encontro da Corrente Antártica Circumpolar com a correntes quentes do sul dos Oceanos Atlântico, Índico e Pacífico), esta região é considerada a mais nutritiva do planeta. É nesse lugar onde cresce o crustáceo que é a base da cadeia alimentar local, o krill, que serve de alimento para diversos animais marinhos. Em seus mares também, habitam criaturas como os golfinhos e as baleias (cachalotes e baleias azuis, por exemplo) que migram para regiões mais quentes no inverno. Outros habitantes são algumas espécies de focas, o lobo-marinho e o elefante marinho.

Quanto às aves, na Antártica encontram-se grandes quantidades de indivíduos da mesma espécie, mas a variedade de espécies é bem limitada. O animal típico da região é o pinguim. Chegam a ser encontradas populações com até 1,5 milhões de indivíduos. Outras aves do continente Antártico são os albatrozes, as skuas ou gaivota-rapineira além de outras espécies de gaivotas, o biguá, andorinhas do mar, espécies de pombas e os petréis (aves marítimas que podem chegar a 2,10 de envergadura).

Por causa do clima e do fato de a maior parte do solo permanecer congelada o ano todo, a flora na Antártica é bem simples. Consiste praticamente em algas, fungos, liquens, musgos e duas espécies de vegetais superiores que têm o crescimento inibido pelos animais (angiospermas e gramíneas).

pinguins-imperadores

Países que tem reivindicações de território na Antártida e nome dos territórios:

 

– Argentina (Terra do Fogo)
– Austrália (Território Antárctico Australiano)
– Chile (Região de Magalhães e Antártica Chilena)
– França (Terra Adélia)
– Nova Zelândia (Dependência de Ross)
– Noruega (Terra da Rainha Maud e Ilha de Pedro I)
– Reino Unido (Território Britânico da Antártica)

 

Bases científicas na Antártida

 

Atualmente, são 29 países que possuem bases científicas instaladas na Antártida. Aproximadamente mil cientistas fazem diversos experimentos na região. O Brasil é um destes países.

XII_Expedición_Antártica_1957_-_1958

Tratado Antártico 

 

O Tratado sobre a Antártica (ou Tratado Antártico), firmado em Washington em 1º de dezembro de 1959 e vigente desde 1961, que regulamenta o uso do continente Antártico. Envolveu países interessados em explorar ou pesquisar a região e tornou a região Antártica em uma RESERVA NATURAL CONSAGRADA À PAZ e À CIÊNCIA, e proíbe até 2047 a exploração econômica de seus recursos minerais.

Seus principais objetivos são: a não militarização e a não nuclearização do continente, liberdade de pesquisa científica, proteção do meio ambiente e congelamento de qualquer reivindicação territorial. Para atingir esses objetivos, o Tratado Antártico proíbe, especialmente, a mobilização e os testes com armas de todo tipo, inclusive as nucleares, bem como quaisquer medidas de caráter militar. Além disso, congela qualquer reivindicação territorial no continente branco.

Assinado originalmente por 12 países – África do Sul, Argentina, Austrália, Bélgica, Chile, Estados Unidos, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Reino Unido e União Soviética (e depois pela Rússia) -, o documento entrou em vigor em 23 de junho de 1961. Atualmente, tem 50 Estados-membros. O governo americano é o depositário do Tratado.

Em 1991, um protocolo de proteção ambiental vinculado ao Tratado foi assinado em Madri. Com entrada em vigor em 1998, o Protocolo de Madri proíbe a mineração e a exploração de petróleo no continente gelado durante 50 anos. Vários textos anexos preveem a proteção da flora e da fauna, o controle do turismo, a prevenção da contaminação marinha e a eliminação dos dejetos. O acordo proíbe, ainda, as atividades que representem risco para a vida selvagem, como a utilização de pesticidas e a presença de cães.

O Brasil aderiu ao Tratado em 1975 e desde 1982 desenvolve atividades científicas na Antártica, um requisito para os países-membros signatários do documento.

antartica-20120227171811

Fontes:

 

http://www.infoescola.com/geografia/antartica-antartida/

http://www.suapesquisa.com/geografia/antartida/

http://www.bussolaescolar.com.br/geografia/antartica.htm

http://www.guiageo-antartica.com/

noticias.terra.com.br/ciencia/conheca-o-tratado-antartico,6f819d479eff4410VgnCLD2000000ec6eb0aRCRD.html

http://www.jornaljovem.com.br/edicao17/antartida_conhecendo01.php


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: