3º EM – COC – 1º Bimestre

Material utilizado nas aulas do COC – 1º Bim – VS – 2018 para o 3º EM:

3º EM – 01 – Cartografia

3º EM – 02 – Guerra Fria no mundo

3º EM – 03 – Brasil Físico

3º EM – 04 – Domínio Morfoclimático Amazônico

3º EM – 05 – Domínio Morfoclimático do Cerrado e da Caatinga

3º EM – 06 – Domínio Morfoclimático dos Mares de Morros e das Araucárias

3º EM – 07 – Domínio Morfoclimático das Pradarias e as Faixas de Transição

3º EM – 08 – Mundo multipolar e Globalização

 

3º EM – VS – 1º Bimestre

Material utilizado nas aulas da VS – 1º Bim – VS – 2018 para o 3º EM:

3º EM – 01 – Cartografia

3º EM – 02 – Meio Natural x Artificial

3º EM – 03 – Dinâmica Terrestre

3º EM – 04 – Domínio Morfoclimático Amazônico

3º EM – 05 – Domínio Morfoclimático do Cerrado e da Caatinga

3º EM – 06 – Domínio Morfoclimático dos Mares de Morros e das Araucárias

3º EM – 07 – Domínio Morfoclimático das Pradarias e as Faixas de Transição

Resumo – Continente Africano

africa

África é o único continente situado em todos os hemisférios da terra: norte, sul, leste e oeste. Isso acontece porque ela é cortada, ao mesmo tempo, pela Linha do Equador e pelo Meridiano de Greenwich. Possui uma área total de 30.221.532 km² (a terceira maior do mundo) e uma população de 1,033 bilhão de pessoas (a segunda mais populosa).

A África é limitada ao norte pelo Mar de Mediterrâneo, responsável por separar esse continente da Europa. A nordeste, faz fronteira com a Ásia, através do território do Egito, sendo limitado também pelo Mar Vermelho. A leste, o continente africano encontra-se banhado pelo Oceano Índico; a oeste, pelo Oceano Atlântico.

Ao todo, existem 55 países, dos quais seis são insulares e 49 são continentais, incluindo o Sudão do Sul, o país mais jovem do mundo, cuja independência foi declarada em 2011. A tendência, no entanto, é que o número de países continue crescendo, pois a maior parte das fronteiras territoriais dos países africanos é muito frágil, ou seja, envolve constantes disputas por independência ou até por unificação. Grande parte dessas questões está relacionada com o processo de colonização do continente africano.

O Egito foi provavelmente o primeiro estado a constituir-se na África, há cerca de 5000 anos, mas muitos outros reinos ou cidades-estado foram sucedendo-se neste continente, ao longo dos séculos. Além disso, a África foi, desde a antiguidade, procurada por povos de outros continentes, que buscavam as suas riquezas como sal e ouro. A atual divisão territorial da África, no entanto, é muito recente – de meados do século XX – e resultou da descolonização europeia.

No fim da década de 70, quase toda a África havia se tornado independente. Os jovens Estados africanos enfrentam vários problemas básicos, como o desenvolvimento econômico, o neocolonialismo e a incapacidade de se fazerem ouvir nos assuntos internacionais. A maioria dos Estados africanos é considerada parte do Terceiro Mundo.

RELEVO – HIDROGRAFIA – CLIMA

No continente africano as formas de relevo são relativamente homogêneas, podendo ser considerado como um grande planalto, formado em sua maior parte por rochas antigas. O continente pode ser dividido em duas porções: a norte-ocidental, de formas mais baixas, e a sul-oriental, de topografia mais elevada. Além dos planaltos, o relevo apresenta extensas áreas de depressões, onde se instalam os desertos continentais. Apesar de os grandes planaltos dominarem a África, há algumas cadeias de montanhas no continente.

relevo

A formação geológica, mais precisamente do relevo, é bastante antiga e passou por grandes processos erosivos ao longo do tempo. Em geral, o relevo que predomina na África é o planalto de forma aplainada devido os processos erosivos. O planalto é cercado por um conjunto montanhoso que apresenta, forma de cadeias ou  forma de maciços ao seu entorno.

Nesse sentido, os relevos são classificados em compartimentos, no qual os principais são respectivamente:

  • Cadeia do Atlas: conjunto montanhoso localizado ao norte do continente, lugar onde se encontra o Marrocos até a Tunísia. Essa característica de relevo corresponde a um dobramento moderno, isso resulta em grandes altitudes, uma vez que não passaram por processos erosivos, desse modo em alguns pontos a elevação pode alcançar 4 mil metros.
  • Cadeia do Cabo: conjunto de montanhas que se encontra no litoral sul do continente, possui uma formação relativamente antiga, o que proporciona elevações modestas.
  • Maciço da África Centro-Oriental: conjunto de montanhas que se formou por meio de erupções vulcânicas, esse tipo de relevo apresenta-se desde a Somália até a Tanzânia, adjacente ao Oceano Índico. Na região destaca-se o Rift Valley no qual é possível encontrar os pontos mais elevados do relevo africano, como o Quilimanjaro (5 895 m) e o Quênia (5 197 m).
  • Maciço da África Centro-Ocidental: corresponde a um conjunto de montanhas estabelecido na costa atlântica no qual se destacam o Fouta, Djalon, Maciço de Camarões. Essas são formações antigas e automaticamente geram elevações bastante modestas que ultrapassam os 2,5 mil metros de altitudes.

Em algumas regiões, registra-se a presença de montanhas, com altitudes mais elevadas, com destaque para a Cadeia do Atlas, no extremo norte dos continentes. Em outros pontos, é possível observar a presença de alguns importantes vales, com destaque para os rios Nilo, Congo e Níger.

Quanto a hidrografia, a África possui alguns rios importantes e caudalosos, mas sua hidrografia não pode ser considerada equilibrada. Seus rios são mal distribuídos por conta da presença de diversas áreas de clima desértico, o que agrava a situação de seca e escassez de água em várias localidades do continente. Na região do Saara existem muitos rios temporários, também conhecidos como intermitentes, pois o fluxo desses rios diminui no período mais seco até cessar completamente. Apenas o rio Nilo, o segundo maior do mundo em extensão, com cerca de 6.700 km, não perde o seu fluxo no percurso do deserto para o mar. O Nilo nasce na região equatorial próxima da floresta Nyungwe, em Ruanda. Por desaguar no Mar Mediterrâneo, formando um imenso delta, ele foi historicamente aproveitado para a irrigação e a agricultura.

Além de importantes rios, o continente africano possui grandes lagos, dentre eles:

  • Vitória: corresponde a um lago que configura como o maior do continente, banha os territórios da Tanzânia, Quênia e Uganda.
  • Tangancia: é um lago que banha as nações do Burundi, Tanzânia, Zâmbia e a República Democrática do Congo, é um dos mais profundos do mundo com cerca de 1.435 metros.
  • Niassa: lago que ocupa áreas em países como Malavi, Tanzânia e Moçambique.
  • Turkana: lago de água salgada que abrange o território do Quênia e Etiópia.
  • Alberto: lago que está localizado ao norte do continente onde estão situadas áreas dos países de Uganda e a República Democrática do Congo.

Outros importantes rios africanos são o Congo, de grande volume de água, o Níger, o Zambeze e o Orange. Como esses rios estão bastante espalhados pelo território africano, podemos dizer que a hidrografia do continente está mal distribuída, comprometendo o abastecimento de água de diversas localidades e agravando as tensões sociais.

Em termos climáticos, a localização do continente africano contribui para a constituição de um clima predominantemente tropical, com regiões geralmente muito quentes e com baixos índices de pluviosidade. Na verdade, somente nas proximidades da Linha do Equador é que o índice de chuvas é maior, em virtude da presença da Floresta do Congo, tornando o clima mais seco à medida que o continente se distribui para o norte e para o sul.

clima

Ao norte encontra-se o deserto do Saara, o segundo maior do mundo, com mais de nove milhões de quilômetros quadrados, constituindo uma área maior que a do território brasileiro. Ao sul há o deserto do Kalahari, o quinto maior do mundo, envolvendo a área de vários países sul-africanos. Além dessas duas paisagens, registra-se a presença de vários tipos de vegetações naturais, como a Floresta do Congo (um tipo de Mata Equatorial), as plantas desérticas, a Vegetação Mediterrânea, as Estepes e, principalmente, as Savanas, que predominam no continente e que em muito se assemelham ao Cerrado brasileiro.

Economicamente, o continente africano é mundialmente conhecido como o mais pobre do mundo. A maior parte dos países possui baixíssimas riquezas monetárias – apesar da abundância de riquezas naturais –, com os piores Índices de Desenvolvimento Humano do planeta. Das nações com graves problemas sociais, como a desnutrição, o analfabetismo e a mortalidade infantil, a maior parte é composta por países africanos.

Esse quadro intensifica-se em razão de os países africanos serem exportadores, principalmente, de matérias-primas. Nesse caso, as economias dos países tornam-se muito dependentes dos países desenvolvidos. Além disso, a maior parte dos recursos naturais encontra-se sob a posse de poucos, o que eleva a concentração de renda e contribui para que a população local não receba os benefícios da produtividade de suas terras.

O principal bloco econômico africano é o SADC (Southern Africa Development Community), formado por 15 países: África do Sul, Angola, Botswana, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagascar, Malaui, Maurícia, Moçambique, Namíbia, Suazilândia, Seychelles, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.  Os países africanos que possuem um nível de desenvolvimento um pouco melhor do que a média do continente são: África do Sul, Egito, Marrocos, Argélia, Tunísia e Líbia; já os maiores problemas que o continente enfrenta ao longo das últimas décadas podem ser resumidos como: fome, epidemias (a AIDS é a principal), os conflitos étnicos armados (alguns países vivem em processo de guerra civil) e os baixos índices sociais. O analfabetismo, por exemplo, é de aproximadamente 40%.

As religiões mais presentes no continente são: muçulmana (cerca de 40%) e católica romana (15%). Existem também seguidores de diversos cultos africanos. As línguas mais faladas no continente são: inglês, francês, árabe, português e as línguas africanas.

FONTES:

http://mundoeducacao.bol.uol.com.br/geografia/africa-2.htm

http://gustavo3333.blogspot.com.br/

http://www.suapesquisa.com/geografia/continente_africano.htm

http://brasilescola.uol.com.br/geografia/africa-continente.htm

http://www.sogeografia.com.br/Conteudos/Continentes/Africa/?pg=2

http://aparenciadoespaco.blogspot.com.br/2013/08/caracteristicas-fisicas-da-africa.html

http://geoandclime.blogspot.com.br/2014_05_01_archive.html

http://geofundamental.blogspot.com.br/2015/11/africa-aspectos-fisicos.html

Alguns mapas incríveis que podemos encontrar na Internet

Se você gosta de mapas e diagramas diferentes e muito bem feitos, então precisa conhecer o tumblr BeautifulMaps.

Abaixo, você poderá ver alguns outros mapas que não encontramos com frequência nos Atlas das escolas.

–  –  –  –  –  –  –  –  –  –  –  –

Esportes mais populares

01

Mapa político da Pangeia (200-300 milhões de anos atrás)

02

Navegadores mais usados (2012)

03

Média de QI

05

Tamanho médio em centímetros ( ͡° ͜ʖ ͡°)

04

Liberdade de imprensa (2012)

06

Terra, planeta água

07

Porcentagem de obesos em relação à população (2011)

08

Países de acordo com a população (1 quadradinho = 1 milhão de gente)

09

Intensidade de raios (por km² em 1 ano)

10

Lugares mais fotografados do mundo

11

Mapa da felicidade

12

Tem mais gente dentro deste círculo que fora dele.

13

Países onde é crime ser gay

14

Melhores lugares pra nascer

15

7 regiões, 1 bilhão de pessoas em cada

16

Percentual de ateus entre a população

Cibermitanios.com.ar

Os (pouquíssimos) países que nunca foram invadidos pelo Reino Unido
mapa-reino-unido-the-history-channel
Os esportes mais populares em cada país (o futebol é predominante em grande parte do mundo, os EUA são os únicos que possuem três esportes preferenciais)
Os sobrenomes mais comuns na Europa (Smith, Müller e Novak são comuns a mais de um país)
mapa-nomes-the-history-channel
O consumo de litros de álcool por pessoa por país (no Brasil, a média é de 7.50 a 9.99 por pessoa, os maiores beberrões estão na Europa e Rússia)
consumo-de-alcool-the-history-channel
O mapa das sete regiões do mundo (em cada uma delas vive 1 bilhão de pessoas)
mapa-regiões-1-bilhao-de-pessoas-the-history-channel
A proporção de cientistas por população (os países nórdicos e o Japão possuem os melhores índices)
cientistas-mapa-the-history-channel
O mapa com a idade, em média, da primeira relação sexual
mapa-idadei-the-history-channel
O curioso mapa da distribuição da população na Austrália
mapa-australia-populacao-the-history-channel
Onde está metade da população mundial

metade-da-populacao-mundial-the-history-channel

Fontes:

http://revistagalileu.globo.com/blogs/buzz/noticia/2014/10/tumblr-mostra-incriveis-mapas-antigos.html

http://mapsdesign.tumblr.com/

http://www.capenga.com.br/17-incriveis-mapas-que-voce-nao-viu-na-escola/

6 Fatos Geográficos curiosos

1º) Na geografia, o segundo nome mais longo do mundo é “Taumatawhakatangihangak oauauotamateaturipukaka pikimaungahoronukupokaiwhe nua kitanatahu” (85 letras), que é uma colina na Nova Zelândia. Foi o mais longo até recentemente (embora o Livro Guinness dos Recordes ainda o considera como o mais longo). No entanto foi ultrapassado pelo nome “Krung thep maha Nakorn Amorn ratana kosinmahintar Ayutthay Amaha dilok phoP NOPPA ratrajathani burirom udom rajaniwesmahasat harn Amorn phimarn Avatarn Sathit sakkattiya visanukamprasit na Tailândia (163 letras)

2º) O nome mais comprido de uma cidade é “Llantysiliogogogoch Llanfairpwllgwyngyllgogerychwyrndrobwyll é o maior nome da vila no mundo (e terceira maior nome geográfico) localizada no País de Gales

3º) O nome de uma localidade mais curto lugar é ‘A’ que está localizado na Suécia e na Noruega. Em línguas escandinavas, ‘a’ significa “rio”.

A? I Lofoten

4º) A maior cidade do mundo – com base na área superfícial – é Hulunbuir, na Mongólia, com 263.953 km2

5º) A temperatura mais alta registrada no planeta Terra foi de 56,7ºC em El Azizia, Líbia, enquanto que a mais baixa foi de -92,3 ºC em Vostok na Antártida.

6º) A Cordilheira Meso-Oceânica do Atlântico (também chamada de Dorsal Meso-Atlântica) é a mais longa cadeia de montanhas da Terra (com 40 mil quilômetros). Ela está localizada ao longo do meio do oceano Atlântico. A Islândia é a única parte desta cadeia que está acima da água. Os Andes formam a cordilheira mais longa fora d’água, com 7.000 quilômetros

Fontes:

http://listverse.com/

http://www.csmonitor.com/

http://oglobo.globo.com/sociedade/ciencia/

As cidades mais violentas do mundo

Recentemente foi publicada a listagem feitas pela ONG mexicana Conselho Cidadão pela Seguridade Social Pública e Justiça Penal, onde foram listadas as 50 cidades mais violentas do mundo. O Brasil, infelizmente, está com 19 cidades nesta fatídica lista.

Para muitos causa estranheza que as capitais São Paulo e Rio de Janeiro não tenham sido citadas, mas isso só mostra que a situação das cidades que aqui apareceram é realmente muito mais grave do que estamos acostumados a ver nas TVs. Afinal, nem todas elas “vendem” a violência nos telejornais e nos pseudo-noticiários, como as grandes metrópoles do sudeste brasileiro. 1. San Pedro Sula, Honduras teve 171,20 homicídios por 100.000 habitantes.

2. Caracas, Venezuela tinha 115,98 homicídios por 100.000 habitantes.

3. Acapulco, México teve 104,16 homicídios por 100.000 habitantes.

4. João Pessoa, o Brasil teve 79,41 homicídios por 100.000 habitantes.

5. Distrito Central, Honduras teve 77,65 homicídios por 100.000 habitantes.

6. Maceió, o Brasil teve 72,91 homicídios por 100.000 habitantes.

7. Valencia, Venezuela teve 71,08 homicídios por 100.000 habitantes.

8. Fortaleza, o Brasil teve 66,55 homicídios por 100.000 habitantes.

9. Cali, Colômbia teve 65,25 homicídios por 100.000 habitantes.

10. São Luís, o Brasil teve 64,71 homicídios por 100.000 habitantes.

11. Natal, o Brasil teve 63,68 homicídios por 100.000 habitantes.

12. Ciudad Guayana, Venezuela teve 62,13 homicídios por 100.000 habitantes.

13. San Salvador, El Salvador teve 61,21 homicídios por 100.000 habitantes.

14. Cidade do Cabo, África do Sul teve 60 homicídios por 100.000 habitantes.

15. Vitoria, o Brasil teve 57 homicídios por 100.000 habitantes.

16. Cuiabá, o Brasil teve 56,46 homicídios por 100.000 habitantes.

17. Salvador (e RMS), o Brasil teve 54,31 homicídios por 100.000 habitantes.

18. Belém, o Brasil teve 53,06 homicídios por 100.000 habitantes.

19. St. Louis, Missouri teve 49,93 homicídios por 100.000 habitantes.

20. Teresina, o Brasil teve 49,49 homicídios por 100.000 habitantes.

21. Barquisimeto, Venezuela teve 46,46 homicídios por 100.000 habitantes.

22. Detroit, Michigan teve 44,87 homicídios por 100.000 habitantes.

23. Goiânia, o Brasil teve 44,82 homicídios por 100.000 habitantes.

24. Culiacán, México teve 42,17 homicídios por 100.000 habitantes.

25. Guatemala, Guatemala teve 41,90 homicídios por 100.000 habitantes.

26. Kingston, Jamaica teve 40,59 homicídios por 100.000 habitantes.

27. Juárez, México teve 39,94 homicídios por 100.000 habitantes.

28. New Orleans, Louisiana teve 39,61 homicídios por 100.000 habitantes.

29. Recife, o Brasil teve 39,05 homicídios por 100.000 habitantes.

30. Campina Grande, o Brasil teve 37,97 homicídios por 100.000 habitantes.

31. Obregón, México teve 37,71 homicídios por 100.000 habitantes.

32. Palmira, Colômbia teve 37,66 homicídios por 100.000 habitantes.

33. Manaus, o Brasil teve 37,07 homicídios por 100.000 habitantes.

34. Nuevo Laredo, México teve 34,92 homicídios por 100.000 habitantes.

35. Nelson Mandela Bay, África do Sul teve 34,89 homicídios por 100.000 habitantes.

36. Pereira, Colômbia teve 34,68 homicídios por 100.000 habitantes.

37. Porto Alegre, o Brasil teve 34,65 homicídios por 100.000 habitantes.

38. Durban, África do Sul teve 34,48 homicídios por 100.000 habitantes.

39. Aracaju, o Brasil teve 34,19 homicídios por 100.000 habitantes.

40. Baltimore, Maryland teve 33,92 homicídios por 100.000 habitantes.

41. Victoria, México teve 33,91 homicídios por 100.000 habitantes.

42. Belo Horizonte, o Brasil teve 33,39 homicídios por 100.000 habitantes.

43. Chihuahua, México teve 33,29 homicídios por 100.000 habitantes.

44. Curitiba, o Brasil teve 31,48 homicídios por 100.000 habitantes.

45. Tijuana, México teve 29,90 homicídios por 100.000 habitantes.

46. Macapá, Brasil, teve 28,87 homicídios por 100.000 habitantes.

47. Cúcuta, Colômbia, teve 28,43 homicídios por 100.000 habitantes.

48. Torreón, México, teve 27,81 homicídios por 100.000 habitantes.

49. Medellín, Colômbia, teve 26,91 homicídios por 100.000 habitantes.

50. Cuernavaca, México, teve 25,45 homicídios por 100.000 habitantes.

Blog com atividades e textos para alunos do ensino Fundamental e Médio.